Skip to content

Irão, o povo está na rua e as mulheres são do povo

15/06/2009
comicio-Mousavi

Manifestação popular em Teerão, 15 Junho 2009 (BEHROUZ MEHRI/AFP/Getty Images)

Presentemente o Irão é um sítio onde se lapidam pessoas e em que o resultado das eleições é decidido por um cardeal ou lá o que é. Em 1979 tive alguma ingenuidade, como toda a gente, quando correram com o monarca, um Xá, depois de um fantástico levantamento popular.

A teocracia não faz o meu género, o candidato que agora decidiram que não ganhasse também não. Já a revolta popular volta a fazer, que numa vida devemos acreditar pelo menos duas vezes num povo quando se trata da palavra liberdade.

Por analogia histórica, é uma coisa que não se deve fazer mas eu gosto, digamos que Humberto Delgado também vinha do regime, e como democrata não tinha exactamente um passado exemplar.

Campanha de Humberto Delgado, 1958

Portugal, Campanha de Humberto Delgado, 1958

Mas no Portugal de 1958 ninguém estava para discutir pormenores (por acaso até se discutiram), porque em ditadura aproveita-se o que há, e quem não tem cão caça com gato.

Ahmad Kavousian, mulheres durante a revolução iraniana, Fevereiro 1979

Ahmad Kavousian, Mulheres durante a revolução iraniana, Fevereiro 1979

E venha então uma nova revolução iraniana, 30 anos depois. As revoluções no Irão continuam a trazer as mulheres para a rua. Espero que desta vez não as fechem depois em casa.

iranianas-socorrem-homem-at

Mulheres defendem homem atacado por animais do regime, Teerão, 14 de Junho de 1979 (AP Photo)

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: