Skip to content

outro ponto da ordem de trabalhos: análise da situação política actual

24/07/2009

os ricos que paguem a crise

juntam-se os pobres à volta do penico

nem lambem a merda nem chupam o mijo

com a palhinha se apalpam os ricos

(era a vez de os maldizer)

gosto mais dos doidos que do pobre

acabar com o pobre

(os pobres não apalpam os ricos)

deixar os doidos

agora todos, em coro e em  loop:

os pobres são mais finos do que se pensa. é acabar com eles. um a um. e é já.

Advertisements

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: