Skip to content

Agosto, não vou, não estamos

27/08/2009
tags:
Frères Limbourg, Les Très Riches Heures du Duc de Berry, Agosto

Irmãos Limbourg, Les Très Riches Heures du Duc de Berry, Agosto

A defesa da inércia, a pausa do corpo, a cabeça debruçada segura pela

mão,

a puta da mão

o antebraço os 90º, o esforço

são causas, porra, é toda uma vida, um esforço de construção de não fazer

acoplado

linda palavra

a uma existência, sempre é a minha.

Posto isto, detesto acima de todos o mês

de Agosto.

É o mês que me mata, não sou eu

que decido o mês

o mês decide-me à inércia e isso é intolerável.

Também não me consigo lembrar de um Agosto em que tenha amado e sido

ó pá, és o pior mês para ter férias.

Toda a parte das duas omoplatas o pescoço

doem-me em Agosto. Não vou.

Não por ser em Agosto mas porque já sou inerte demais para ir.

Para levares mais porrada, fica inerte, levas de ti, em cada segundo

onde pensas na tua inércia.

Pode ser que de repente vás a correr

inerte

para o poço, não a fonte

das paixões,

pode até ser que venha uma  brisa suã

em Agosto, será

a regra da excepção.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: