Skip to content

começa tudo a meio perto do fim

07/05/2010
01 hugo colares pinto
chega um melro, ave urbana, com tacto pede um copo de água, só servimos água a clientes, sorvi a tua água, sorvi é pouco, também os dedos.
Anúncios
2 comentários leave one →
  1. carolina permalink
    07/05/2010 0

    “começa tudo a meio perto do fim” – mas não é. porque há sempre uma origam.

    são as tais fontes mananciais, nas quais se incluem os dedos, que não só se bebem.

    cemecemos plos dedos-glória – os bem-aventurados
    depois, depois… os

    dedos-vitória
    dedos-símbolo
    dedos-rastilho
    dedos-oxigénio
    dedos-mordazes
    dedos-invertidos
    dedos-luz
    dedos-reflexo
    dedos-sagazes
    dedos-vício
    dedos-sumarentos

    há até os dedos-embriagados (são aqueles que nos beijam de olhos fechados)

    tudo depende do nosso olhar.
    e da leitura.
    em tempo útil, claro está.

Trackbacks

  1. um rascunho nunca começa por um lado, apetece sempre tirar-lhe o tempo « liberatura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: